quinta-feira, 20 de outubro de 2016

#3 - O Nascimento de uma Nação (1915)



Título: The Birth of a Nation
Duração: 190 minutos
Dirigido por: D.W. Griffith
Escrito por: D.W. Griffith, Frank E. Woods
Estrelado por: Lilian Gish, Mae Marsh, Henry B. Walthall, Miriam Cooper, Ralph Lewis, George Siegmann
IMDB: 6,8
Rotten Tomatoes: 100%

     Primeiramente vou confessar que vi este filme no ano passado, e não irei revê-lo para esta crítica. O filme é sem dúvidas grandioso, mas ele se arrasta lentamente durante toda a sua longa duração, sem contar o evidente racismo que contorna toda a história.
     O filme conta a história de duas famílias, os Stoneman e os Cameron. Os Stoneman são nortistas e abolicionistas, enquanto que os Cameron são uma tradicional família sulista e escravagista.
     Na primeira parte do filme é abordado o pré-Guerra-Civil e a Guerra em si. Primeiramente os irmãos Stonesman vão visitar os Cameron no Sul. Lá um dos Stoneman se apaixona por uma filha dos Cameron, enquanto que Ben Cameron se apaixona por um retrato de Elsie Stoneman. Durante a Guerra as famílias lutam em lados opostos e ambas sofrem várias mortes. No fim desta parte é mostrado o assassinato do Presidente Lincoln.
     A Segunda parte do filme nos mostra o Período da Reconstrução, pintado aqui de uma forma extremamente racista. No decorrer da segunda parte Silas Lynch, um negro, é mostrado como um louco sanguinário, e um enviado do agora poderoso Austin Stoneman para administrar a Reconstrução do Sul. O filme apresenta a visão de que com a liberdade os negros enlouqueceram e viviam como animais. Uma das cenas mais famosas é de um negro perseguindo Flora Cameron, que acaba em sua morte. O filme é polêmico hoje em dia (e até mesmo na época em que foi lançado) por exaltar a Ku Klux Klan, mostrando ela como a única coisa capaz de salvar a sociedade civilizada dos negros. Esta visão heroica da KKK é levada até o final. Evitarei dar spoilers sobre o final dos filmes neste blog, mas uma das cenas do final "feliz" de O Nascimento de Uma Nação é a KKK impedindo os negros de votarem.
     Como pontos positivos devo destacar a ótima atuação de Lilian Gish (que veremos em muitos outros filmes de D.W. Griffith)  e a grande inovação que ele trouxe. Não é por menos que D.W. Griffith é considerado o pai da Hollywood moderna.


NOTA: 2/10. Não poderia dar mais do que 2 para este filme, e dou esta nota apenas por Lilian Gish e pela inovação de que já comentei.

CURIOSIDADES:

Foi o filme mais caro produzido até então, com orçamento de 110.000$. Ele arrecadou 3.000.000$.

Foi o primeiro filme transmitido na Casa Branca.

Por sua mensagem racista, sua exibição não foi permitida em Los Angeles e Chicago (e mesmo sem esses importantes mercados foi um grande sucesso de bilheteria).

D.W. Griffith ficou realmente surpreso por seu filme ser considerado racista e não via nenhuma ofensa nele.

Considerado o 7° dos filmes mais controversos de todos os tempos.

A maioria dos negros era interpretada por atores brancos. Um cuidado especial era feito para que nenhuma mulher branca contracenasse com atores pretos.

O filme está disponível no YouTube e é encontrado facilmente na internet para download.

PRÓXIMO: Os Vampiros. 6 horas de filme mudo que sequer comecei a ver, próxima atualização talvez demore :v

2 comentários:

  1. Ótima resenha, muito bem escrita. Já conhecia o filme mas nunca tive a oportunidade/vontade de assisti-lo, agora estou considerando seriamente em vê-lo... clássico + polêmico é a combinação perfeita!
    Ps: ri alto do Griffith alegando surpresa sobre a acusação do filme ser racista hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo elogio :)
      Sobre o filme, se quer adentrar a área da polêmica este filme é perfeito. Nunca um filme foi ao mesmo tempo tão polêmico e reverenciado como esse, e muito menos se mantive polêmico e reverenciado por 100 anos. Mas aviso que ele é bastante cansativo.
      Sobre o Griffith, até hoje se debate se ele realmente era racista ou realmente estava apenas contando uma história (em minha opinião ele era racista, porém com a reação negativa do filme tentou se mascarar, mas esta é apenas a minha opinião!

      Excluir